VeriSign aumenta o preço base dos domínios .COM e .NET

Last update on 25 de Julho de 2013.

No dia 14 de Janeiro deste ano a VeriSign, empresa responsável por prover os serviços de registry para os domínios .COM e .NET, aumetará seus valores em 6.95% e 9.89% respectivamente.

Desde 2006, quando o contrato com a ICANN foi revisado, a VeriSign vem aplicando suas regras de forma consistente. Este contrato prevê a possibilidade de aumento do preço base do domínio .COM em 7% ao ano, desde que comunicado ao mercado com 6 meses de antecedência. Em Junho do ano passado um contrato semelhante foi assinado para extensão .NET com um valor de 10%.

Conforme descrito no canal de investidores da VeriSign:

Continuidade forte do crescimento global do uso de Internet, juntamente com cada vez mais poderosas ações de negação de serviço distribuída (DDoS) levantadas contra todas as partes da infraestrutura crítica da Internet, aumentaram drasticamente as demandas sobre os provedores de infraestrutura de Internet como a Verisign. Nos últimos cinco anos, o volume de consultas ao sistema de nomes de domínios (DNS) da infraestrutura de Internet da VeriSign mundial mais que dobrou, aumentando para uma carga média de consultas diárias de 57 bilhões no primeiro trimestre de 2011.

As justificativas para os novos valores são:

  • Ataques de DDoS
  • Infraestrutura Crítica
  • Sobrecarga de consultas de DNS

Algumas das justificativas são questionáveis, uma vez que a infraestrutura crítica está cada vez mais barata em tempos de computação em nuvem e a sobrecarga de consultas ao DNS esta cada vez mais distribuída através de outros players como OpenDNS e Google DNS.

Acredito que exista uma oportunidade para o registro de domínios com prazos maiores para quem pretende permanecer com seus domínios e protegê-los destes aumentos.

Observamos uma média de registros com prazo de 1 ano em nossa base de clientes e estamos aconselhando a extensão desse período para 2, 5 ou mesmo 10 anos de registro a fim de diminuir os custos de longo prazo.

Próximo artigo

Artigo anterior

Artigos semelhantes


blog comments powered by Disqus

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.